Novidades e informações da ABS-RS

Enoturismo na Serra Gaúcha

Dicas preciosas para elaborar seu roteiro




A região vitivinícola mais produtora do país tem lindas paisagens e vinhos magníficos. Para elaborar o seu roteiro e conhecer nos detalhes tudo que elaboramos por aqui, nada melhor do que as dicas dos especialistas na área. Neste Bella Ciao contei como são os vinhos elaborados, as regiões com indicação geográfica e denominação de origem, além das vinícolas e experiências para aproveitar o melhor da Serra Gaúcha (veja a aula completa ao final deste artigo). A região é responsável por aproximadamente 85% da produção nacional e um traço marcante é a hospitalidade simples que se torna um atrativo para toda a família. Muitas vinícolas também passaram por reformas recentemente, fato que por si só já vale uma (nova) visita.


Como vocês poderão notar ao longo deste post, deixaremos vários links de sites oficiais das vinícolas, porém a primeira dica de ouro é que vocês se acostumem a seguir os perfis das empresas nas redes sociais, pois é lá que os comunicados oficiais aparecem, para avisar se o local está aberto ou fechado, em razão do modelo de acompanhamento da pandemia liderado pelo governo gaúcho. O setor vitivinícola tem levado muito a sério os protocolos de saúde – tanto é verdade que até mesmo foi criado um selo de turismo específico para avisar ao turista que determinado empreendimento segue as normas estabelecidas. Além das localidades recomendadas a seguir, por cidade, também sugiro que vocês acompanhem a plataforma gratuita Brasil de Vinhos, que traz a relação da maioria das vinícolas brasileiras.


Alto Feliz

Saindo de Porto Alegre, o primeiro local a parar é em Alto Feliz e conhecer a vinícola Don Guerino. A visita guiada é bem completa, sempre iniciando na produção. Há uma loja, um espaço externo muito aconchegante, uma paisagem incrível, restaurante e também um heliponto. O local produz rótulos com castas um pouco diferentes como a Torrontés. A paisagem é magnifica, principalmente no pôr do sol.


Gramado

É uma das cidades da Rota Romântica que tem uma oferta gastronômica imensa. Você pode se hospedar ao menos uma noite em Bento Gonçalves, de modo a conseguir visitar vinícolas, mas o município conhecido por abrigar o festival de cinema mais famoso do Brasil também tem vinícolas. Uma delas é a Ravanello, a primeira vinícola boutique da cidade, e que fica quase na frente do Snowland. A produção é integrada e tem por filosofia a sustentabilidade no vinhedo, tendo um controle rígido de agrotóxicos nos vinhedos e ofertando produtos mais saudáveis. Outro atrativo da cidade para os amantes do vinho é o Abstrato Wine Bar.


Caxias do Sul

A cidade tem uma grande trajetória no setor vitivinícola. Antigamente o município, hoje muito dependente da indústria metalmecânica, recebeu imigrantes italianos que deram prosseguimento ao cultivo de uva. Atualmente existem ainda algumas vinícolas. Uma delas é a Quinta Don Bonifácio, que foi reformada recentemente. O local oferece visita guiada, inclusive com degustação harmonizada, e há espaço para eventos. A vinícola somente elabora vinhos finos. Outra atratividade é a Petronius, empresa com 140 anos de existência. No belo jardim você poder ter uma experiência envolvendo não apenas vinhos, mas também destilados e cervejas. A vinícola Arbugeri faz degustações guiadas a partir de solicitação. Essa foi uma das visitas que mais me marcou, pois o enólogo que nos recebeu fez uma degustação especial comparando vinhos em barrica de carvalho francês e americano. Outro ponto de encontro é a a Zanrosso, que no momento não estão recebendo visitantes, porém a visita é gratuita e a acolhida é feita pelos próprios proprietários. A Don Affonso é outra vinícola que merece uma visita, principalmente pelo Sauvignon Blanc e vinhos licorosos bem interessantes. Caxias do Sul ganhou recentemente o Tannat, Wine Bar com doze mangueiras e vinhos de várias regiões do Brasil e do exterior, com o diferencial de rótulos vindos do Leste Europeu.


Flores da Cunha

A Valdemiz Monte Reale é outro empreendimento que trabalha com cervejas, no caso a marca Alem. A visita é bem explicativa e eles também alugam o local para eventos. Outra importante vinícola da cidade é a Casa Venturini, mas as degustações estão atualmente suspensas. Já a Luiz Argenta é muito premiada pela arquitetura, é um lugar com uma belíssima paisagem. Tem loja e restaurante e na entrada, à direita, está o Clô Wine Bar. É um local com ótima gastronomia. Além do mais, as garrafas dos vinhos são lindas e podem virar acessórios. A Luiz Argenta fica localizada onde antigamente era onde era a Granja União. A Família Bebber está passando por reformas e a área externa já está muito bonita, vale muito a pena fazer a visita lá e entender mais do trabalho do enólogo Felipe Bebber. A Viapiana, que fica próxima da Bebber, tem uma espécie de Wine Bar e oferece uma experiência enogastronômica bem interessante. Por fim, a Gazzaro também merece uma visita. É possível fazer degustação no jardim. A vinícola não está trabalhando com gastronomia ultimamente, mas deve voltar ao normal assim que a pandemia arrefecer. A Gazzaro tem um Chardonnay premiado e que vale conhecer.


Farroupilha

Na cidade você deve conhecer a Casa Perini, principalmente pelos seus tradicionais espumantes moscatéis. A Perini oferece visitas com degustação e tem uma área externa e paisagem interessante. Cave Antiga é outro local que vale a visita. A vinícola oferece harmonização com chocolates e vinhos. O trabalho que estão fazendo com vinhos e experiências está cada dia melhor.


Bento Gonçalves/Caminhos de Pedra

Logo no começo dos Caminhos de Pedra está a vinícola Salvati & Sirena. Também está em reforma e estou ansiosa por ver como ficará a parte externa que já oferecia um pôr do sol fantástico. A estrutura é em pedra e levou muitos anos para ser construída. O local faz degustação de vinhos com o enólogo. A Casa Fontanari, além de ser outro local com uma paisagem bonita, também faz vinhos diferentes. A visitação é guiada e do mirante é possível ver a Casa da Ovelha. Recentemente foi inaugurada a Vinhas Wine Lounge, uma parceira do Cobo Wine Bar com a Lovara. É um jardim com estrutura com um contêiner junto ao hotel Lote 20 e logo após o restaurante Nona Ludia. Outro lugar que recém abriu é o Garbo Enologia Criativa, acima da Casa Vanni. É possível fazer visita e degustação. É uma iniciativa de três jovens enólogos. Há cortes inusitados como um vinho tinto misturado com uvas brancas. Outra vinícola importante próxima do local é a Lovara. O empreendimento oferece degustação harmonizada, no entanto somente via agendamento por meio de um telefone específico.


Pinto Bandeira

Via Caminhos de Pedra por Barracão é possível chegar em Pinto Bandeira. A Valmarino agora tem uma nova estrutura para degustação na área externa. Também é importante conhecer os produtos e comprar direto na loja. Outra vinícola a ser visitada é a Família Geisse. O enólogo Mario Geisse fez um importante trabalho para a região. Agora está por ser instalada uma DO dos Altos de Pinto Bandeira específica para espumantes feitos a partir do método tradicional. O local tem jardim com restaurante e a degustação pode ser feita no meio da natureza. A Don Giovanni tem ótimos produtos, além de oferecer hospedagem. Há um espaço gastronômico no jardim e um restaurante, que atendem no turismo e recebem eventos.




Garibaldi

A cidade tem um belo Centro Histórico preservado. Uma das vinícolas da cidade é a Chandon que neste momento não está realizando visitação. É um lugar interessante de conhecer, pois a marca está em vários locais do mundo. É conhecida por seus métodos de elaboração de espumantes Charmat e Charmat mais longos. O processo é tão bem feito que fica difícil perceber a diferença entre Charmat longos e Champenoise. A Cooperativa Garibaldi oferece degustação às cegas e harmonização de chocolates. A Peterlongo é importante para nossa história, pois originou espumantes que podem ser chamados de Champagne no Brasil. O local recebe eventos, tem espaço para piqueniques, restaurante e a área externa é muito bonita. Já a Courmayeur, em Garibaldina, tem linhas de produtos bem interessantes, oferece visita guiada e tem restaurante próprio. Uma pequena vinícola a ser conhecida é a Vinhos Bettú, pois o proprietário Vilmar contará muito da história da produção. A vinícola tem um tipo de elaboração de vinhos bem diferente. A degustação é bem extensa e deve ser agendada com antecedência, mas é uma visita espetacular.


Vale dos Vinhedos

O Vale dos Vinhedos engloba os municípios de Bento Gonçalves, Garibaldi e Monte Belo do Sul. Um dos ícones do local é o Spa do Vinho, hotel-conceito que trabalha com a bebida de forma lúdica. O local também abriga a sede oficial da ABS no Rio Grande do Sul. O hotel tem uma vasta carta de vinhos e apresenta uma boa variedade gastronômica. A vinícola Cave do Sol foi recém aberta. Com obras de arte no local, oferece degustação e visita guiada contando a história da família. A Larentis também inaugurou há poucos meses sua nova estrutura. Há uma parte nova para enoturismo onde a vista é incrível. A casa também oferece aos amantes do vinho a oportunidade para fazerem uma colheita noturna. A Valduga é uma das grandes vinícolas do Vale. A loja é repleta de opções de diversos vinhos. A visita leva os turistas até a fábrica. A Valduga oferece hospedagem e o restaurante Maria Valduga tem um cardápio com pratos locais.


A Dom Cândido é um retorno ao passado, pois é possível fazer uma visita com a própria família em um contato direto. O local tem um restaurante e a visita guiada pelo enólogo é muito boa. A Lídio Carraro trabalha com menos intervenção nos vinhos, com uvas vindo também de fora do Vale dos Vinhedos. Hoje a degustação é feita dentro da residência da família, pois é mais um dos empreendimentos da Serra Gaúcha em reformas. A Almaúnica tem vinhos de muita qualidade e retornaram a receber visitas há pouco. A Don Laurindo também reformou há pouco e tem diversas degustações guiadas, inclusive com a linha premium. A Miolo tem novidades em experiências, sendo que uma delas explica como são os estilos de vinhos da DO Vale dos Vinhedos. Outro local lindo e marcante é o Wine Garden, que também faz parte da vinícola. A Pizzato também é um destaque pelos seus vinhos. O empreendimento tem uma pequena área externa e oferece degustação harmonizada com bruschettas e frios. E a novidade do Vale dos Vinhedos é o Cuvée Vinoboutique que serve drinks e também vinhos, totalmente brasileiros.


Monte Belo do Sul

A cidade fica no final do Vale. De várias vinícolas é possível contemplar a vista da igreja icônica da localidade. A Casa Marques Pereira não tem vinícola ainda, mas há uma loja – o mesmo acontece com a Capoani que faz degustação orientada entre oito a doze vinhos.


Bento Gonçalves

A Capital Nacional do Vinho tem dois Wine bares. O Cinco Cepas está temporariamente fechado, mas deve abrir em breve. Fica na parte térrea de um hotel e tem trabalhado com take away. O Cobo Wine Bar tem um cardápio com gastronomia deliciosa e vinhos brasileiros com preços muito justos. O centro de Bento Gonçalves abriga a cooperativa Aurora, a qual a pouco tempo inaugurou uma planta industrial para o Vale dos Vinhedos, mas as visitas ainda são feitas na sede. Conhecer a Aurora vale a pena pela quantidade de linhas diferentes de vinhos comercializados e demais produtos, e também pela sua tradição. A Família Salton tem uma bela arquitetura e estrutura, com visitas guiadas, e está em um local com menos vinícolas próximas mas é até possível se hospedar lá, em uma região mais tranquila. Logo após é possível conhecer a Cainelli, vinícola que conta com um pequeno museu no segundo andar. O empreendimento familiar oferece vários tipos de experiências, como o “vinho aos 18 anos” onde seus filhos serão convidados a pintar o rótulo que o turista deseja adquirir. Outro local para visitar com familiares é a Dal Pizzol, em Faria Lemos. Trata-se do maior museu de videiras da América Latina. Também há um espaço ao ar livre, restaurante e um lago. A Estrelas do Brasil, também em Faria Lemos, oferece aos visitantes degustação de espumantes muito interessantes, além de um Sauvignon Blanc com passagem por madeira, além de contar com uma paisagem exuberant